Batom Tracta Blogs

Você já deve conhecer essa marca há bastante tempo. Fácil de encontrar (em qualquer Renner a Tracta tem cadeira cativa!), preço super camarada e qualidade muito além da esperada. Meu caso de amor com a Tracta é antigo… Meu primeiro lápis de olho pretão-mega-macio foi da Tracta. O único que ficava realmente pretão, parecia Kajal! E, mais tarde, o corretivo passou a incorporar minha make diária. Aliás, o corretivo da Tracta é um dos produtinhos bafônicos que muita gente ama de paixão e acabou adotando, como eu. Tem gente que diz que ele é melhor que o da MAC! Não sei bem, até porque eu nunca usei o equivalente (líquido) da MAC. Mas eu usei o Studio Finish e um na mesma pegada do Duda Molinos. Ainda prefiro o da Tracta. Pronto, podem atirar pedras e pincéis, vai!

Mas não vou falar do corretivo, e sim do BATOM da Tracta. Nunca tinha usado nenhum da marca e fiquei bastante comovida com a qualidade desta coleção Tracta Blogs (feita em parceria com blogs de moda e maquiagem que a gente adora!). Comprei o batom desenvolvido pela Ane Medina, do blog EuMaquio.com, e devo dizer que é a puro verão, minha gente! Segundo a própria Ane, sua inspiração foi a misturinha feita pela maquiadora Pat McGrath ( aplausos! ) para o desfile da Nina Ricci 2011. É um coral com fundo rosado, cremoso, mega hidratante mas sem brilho, boa cobertura e pigmentação. Enfim, tudo do bom e do melhor num batom. A cor fica mais fechada se eu usar sobre o tom natural da minha boca. E se eu “apagar” minha boca com corretivo antes, fica mais aceso, quase neon.

Na foto (sem flash), 2 camadas de batom. Cor bem próxima da real.

Claro, lembre-se que não é MAC! Não vai comprar um batom de 15 reais e esperar a mesma cobertura louca e sensacional da MAC, né? Mas é um batom MUITO digno, merece todo o nosso respeito. As cores são pensadas por gente bem antenada, portanto podem ser ótimos substitutos para aqueles batons-tendência que custam os olhos da cara, os órgãos vitais, etc.

A edição é limitada e as vendas são pelo site. Corra, portanto!

Anúncios

Delicadeza

Delicadeza é a palavra de ordem neste ensaio fotográfico realizado pela Michelle March Photography. O vestido é Amsale (maravilhoso, de umas duas coleções passadas) e os acessórios de cabeça e véu são Jannie Baltzer. Make levinho, cabelo romântico, vestido diáfano com gotas de uma sensualidade ingênua (nossa! hehehe!). Enfim, tudo como deveria ser para uma noiva.

As imagens estão lindas, pura poesia. Muito etéreo, com ares de fada… Dá até pra espiar um livro de poemas de Neruda em uma das fotos. Faz todo o sentido!

Imagens via Wedding Chicks.

D&G à grega

Estou amando os figurinos da turnê “Les Folies” da Kylie Minogue, criados pela dupla Dolce & Gabbana. A inspiração veio da mitologia e Kylie subiu aos palcos toda trabalhada na deusa grega! Não sei de vocês, mas eu achei tanto o figurino como o make e penteado super inspiradores (claro, sem as asinhas nas orelhas, né?)!

Notícia que vi primeiro no blogamigo Tutorial Pop.

Casando com o rei do rock

Eu tive uma fase no final da adolescência em que fiquei obcecada com Elvis Presley. Comprava os cd’s, coletâneas, dvd’s e suspirava com aquela voz grave, imaginando que deveria ter sido eu a Mrs. Presley. Hehehe… Tá, devaneios à parte, a verdadeira Mrs. Presley também arrancou e ainda arranca muitos suspiros meus, não só pela sua beleza e estilo na época, mas por ter sido uma noiva muito estilosa, nem muito clássica nem muito datada para o final dos anos 60. O vestido longo de mangas compridas é elegante e fez boa combinação com os famosos cabelão/topetão e make marca registrada da mocinha. E o véu + tiara é escandaloso, né? Muita gente pode torcer o nariz pra ela, mas eu acho que foi a escolha perfeita quando se trata do casório do rei do rock! Eu adoro essas fotos, os dois eram um casal muito bonito! Só peço que abstraiam o smoking com estampa horreeeeeenda do Elvis. Ele devia estar dopado quando escolheu. hehehe…

Então dá licença que vou ali curtir meu momento “quero ser Priscilla Presley”!

Sobrancelha Tudo. Sobrancelha Nada.

Lembra nos anos 80/90 quando Brooke Shields reinava com seu sobrancelhão lindo? Bons tempos aqueles em que podíamos tirar férias da pinça! Depois disso, com as tendências minimalistas da década de 90 e 00, fomos obrigadas a cada vez mais ter menos sobrancelha. O bonito era ter sobrancelha ultra fina e desenhada.


Brooke Shields reina absoluta com sua super sobrancelha!

Nossa sorte é que a moda é cíclica, e uma hora as renegadas sobrancelhas teriam de fazer um comeback digno. Tenho boas notícias: Elas estão de volta. Você que tem uma sobrancelha mais encorpadinha, comece a se acostumar com a idéia de tê-la reinando no make.

Sabe aquela expressão de make “boca tudo, olho nada” ou “olho tudo, boca nada”? Pois a tendência para sobrancelhas desse inverno também é tudo ou nada (adooooro extremos!). Ou você deixa ela super em evidência ou a apaga completamente. A tendência de sobrancelha apagadinha já vem de alguns meses pra cá, apareceu num monte de desfiles, mas eu ainda não vi muita gente aderindo. Mas que é um visual diferente e moderno, isso é. Pra fazer a sobrancelha apagada sem ter que recorrer à água oxigenada (medo!), algumas váááárias camadas de corretivo aplicadas com pincel de rímel (aplique nos dois sentidos do crescimento do pêlo) e pronto, você já faz parte do time da sobrancelha nada. É bom fazer o teste com make antes porque a sobrancelha tudo ou nada pode te deixar linda ou horrorosa. Tem que ter bom senso pra aderir ao que combina melhor com o seu rosto de maneira geral. Agora, inspire-se!

Ashley Olsen: sobrancelha tudo. Mary Kate Olsen: sobrancelha nada feita com corretivo (e que cabelo é esse, amada?).

Mary Kate com o visual sobrancelha nada, agora descolorida.

Keira Knightley: sobrancelha tudo.

Camilla Belle: sobrancelha tudo chic, super marcada!

Zoe Saldana não descoloriu, mas aderiu à tendência da sobrancelha nada feita com make.

Ana Paula Arósio, musa do sobrancelhão brasileiro.

Inspiração nada: Sobrancelha descolorida no desfile de Arnaldo Ventura (Casa de Criadores).

Inspiração tudo: Mega contraste na sobrancelha marcada de Anne Hathaway, pro filme Alice de Tim Burton.

Manual: Maqueia aí, menina!

Gente, quem somos nós mulheres hoje em dia sem um bom make? Não adianta, posso estar vestida de Prada dos pés à cabeça. Sem um bom make, a produção vai acabar desvalorizada e xoxa. Afinal de contas, tudo bem que a cor da moda é o roxo (ou ametista, como andam dizendo), mas a última coisa que você quer é combinar o roxo do seu scarpin com o roxo das suas olheiras, né?

Se você não sabe se maquiar, não se desespere. Você faz parte dessa grande parcela das brasileiras que também fica na maior enrascada na hora de comprar a maquiagem e, principalmente, na hora de aplicar. Brasileira gosta é de cara lavada, rímel e gloss básico, batonzinho cor-de-boca. Muito picolé de chuchu pro seu gosto? Realmente. Mas quem pode culpar as brasileiras? Aqui faz um calor infernal, a maquiagem derrete em dois minutinhos, sem falar que nossos milhares de tons de pele diferentes geram sempre aquele transtorno na hora de escolher os tons da base. Sim, eu sei bem do que se trata isso. E, melhor ainda, Kaká Moraes (super maquiador) também sabe! Então pega aí seu estojinho e seus pincéis e presta atenção na aulinha de automake que ele preparou. Essa é pra nunca mais sair de cara lavada nessa vidaaa!